Ba Kecuto Foronta

by pasmalu

Com a divulgação das provas inequívocas da implicação, desde há muitos anos, de Braima Camará no negócio do tráfico de drogas, a soldadesca entrou em paranoia, certa que está que se a sua eleição no próximo Congresso do PAIGC era problemática, agora com as provas provadas (ele) vai perder.

Desde sempre que se sabe que ele foi condenado no Tribunal do Porto e que bateu lá com os costados nos calabouços durante três anos. Ficou-se agora a “saber-se” que ele foi absolvido e que para a prisão são mandados os não-culpados.

Afinal ele não foi julgado como chefe da quadrilha da droga, mas por ter andado a passar cheques acarecados…

Quando decidiu candidatar-se à liderança do PAIGC, deslocou-se a Amura para pedir autorização ao general António Indjai. Este olhou para ele de alto a baixo e disse: “mas tu não tens vergonha nenhuma! É a mim que acusam de traficante de droga, mas foste tu quem introduziu essa prática aqui na Guiné-Bissau!”

Braima Camará empinou a cabeça, baixou os olhos e saiu do gabinete sem abrir a boca, com as calças na mão.

A comunidade internacional já afirmou pública e sonoramente que no dia em que o Bá Kecuto for presidente, então não entra nem mais um CFA limpo no país.

Daí que este ande a espalhar por todos os congressistas, milhares de francos, para ver se contraria a tendência de derrota que se avizinha.