Cheira a Poder

by pasmalu

O longo período em que até se ouviam os mosquitos a voar, com a classe politica metida debaixo da cama com medo dos américas, deu lugar estes dias a um som cada dia mais forte de rosnar.

É que abriu o período de caça ao poder e todos se posicionam.

O actual governo foi à vida, andam todos à pancada: ministros contra os seus secretários de Estado, ministros entre si, todos sabendo que a teta secou. Nenhum deles vai ficar para amostra.

Os que estiveram afastados do poder arregaçam as mangas, olham para um lado e para o outro, rosnam, põem catarro na voz e iniciam os complôts.

António Indjai, cabisbaixo, temeroso, vai choramingando: “ami n’misti pâ ê pui um primêro ministru ki na librantan d’amerikanu”. E indica que o preferido dele é o Soares Sambú…E volta ao seu estado de torpor e a pensar onde vai dormir essa noite.

Há um prazo dado pelos governadores da Guiné-Bissau para que o novo governo esteja constituído até ao próximo domingo e em funções até ao dia 8 de Maio.

Já ninguém quer saber da droga e dos putchistas. Aí até têm razão: o Tribunal Militar condenou o Pansau Intchamá por não saber dar golpes de estado e nada ter aprendido com o seu chefe Indjai.

No PAIGC e no PRS afiam-se as facas para ajustes de contas internos. Os outros olham para cima à espera que caia uma migalha de kuduru.