Xeque-mate à CEDEAO

by pasmalu

A situação que a Guiné-Bissau vive de um ano a esta parte teve o apoio e beneplácito da CEDEAO (ou de alguns países mais activos em querer transformar o nosso país numa sua colónia económica).

Na véspera do golpe, foram eles que vieram a Bissau assegurar o apoio aos putchistas. Foram eles que “elegeram” o presidente de transição e formaram o governo de palhaçada. Tudo isto sabendo com quem estavam a lidar: traficantes de droga e contrabandistas de armas.

Em troca, podiam passar a actuar no país como bem entendessem. O caso mais flagrante é o dos velhos oportunistas do Senegal, que nunca estiveram do lado da Guiné-Bissau, sobretudo durante a luta armada de libertação nacional, e que agora manda a sua frota pesqueira para as nossas águas num autêntico Djambadon de pesca.

Desde a chegada da CEDEAO que nunca, mas nunca mesmo, houve tanto tráfico de droga.

Nada melhorou. Tudo ficou pior para os guineenses. Para eles e suas negociatas não.

Os americanos vieram estragar tudo com a maldita cocaína!

Deram-lhes um prazo: ou cumprem com a entrega dos golpistas ou estão lixados. Se cumprem, perdem os seus fiéis aliados e acabou-se a festança. Se não cumprem, vão daqui para fora a alta velocidade, para grande entusiasmo dos guineenses.

Xeque-mate.

Advertisements