Bubo já começou a “cantar”

by pasmalu

Logo que foi apanhado pelos americanos, numa armadilha preparada por estes em colaboração com António Indjai, Bubo Na Tchuto teve a consciência que o seu caminho chegara ao fim e que nunca mais voltaria à Guiné-Bissau.

Por outras palavras, sabe que o fim dos seus dias será nos EUA, provavelmente em Guantanamo.

Prontificou-se a contar tudo o que sabe, sobretudo em relação às actividades de contrabandista de droga de António Indjai, como vingança por este o ter entregue aos EUA.

Indjai sente-se agora mais aliviado, porque já se livrou das ameaças de Bubo o destituir (leia-se: matar), mas em contrapartida entregou-se completamente nas mãos dos americanos e vai ter que afrontar uma contestação interna militar que, não estando a favor de Bubo, não admite a sua venda a estrangeiros e que já se revoltou por estes dias.

Será uma questão de tempo até que surja um novo oficial a querer liderar o próximo golpe.

Quem reforçou a segurança foi Kumba Ialá, conivente com Bubo em todas as manobras de tráfico de droga com a Al Quaeda, e que se sente igualmente ameaçado de rapto pela secreta dos EUA.

O governo da Guiné-Bissau, embora bata palmas de forma escondida aos americanos, aparece em público a defender Bubo e a assegurar a defesa(?) dos presos. Nando Dódóte lidera a operação, porque sabe de onde lhe chegam os milhões de CFA que tem no seu cofre em casa…