CEDEAO em plenas Manobras de Invasão

by pasmalu

A CEDEAO, nova potência colonizadora da Guiné-Bissau, prepara-se para acelerar o processo de “transição” que está a ter cada vez mais resistências populares da sociedade civil e da comunidade internacional.

Está a programar uma nova incursão militar punitiva daquilo a que ela chama de “focos de resistência militar e civil”.

Prevêem chegar de repente ao país e pôr na ordem todos os que, dentro das forças armadas (e cada vez há mais), estão descontentes com as asneiradas do Indjai-Kumba, este último agora promovido a Chefe-de-Estado Maior Adjunto, encarregue de elaborar as listas das pessoas a abater. Lembre-se que foi ele quem “entregou” Paulo Correia e Viriato Pan a Nino Vieira para este os mandar matar.

A CEDEAO virá assim fazer uma limpeza cirúrgica e deixar o caminho aberto para a instalação de um regime de barbárie total.

Por outro lado, está a preparar em conjunto com Nhamadjo-Barros a visita da missão internacional, montando uma palhaçada monumental. Como ninguém os apoia, decidiu à pressa e em situação de urgência, realizar, sob o seu controlo, um dito congresso do Movimento da Sociedade Cívil. Segundo os próprios organizadores (que trista ingenuidade e incompetência!) o “Presidente” e “Governo” deram o dinheiro que era preciso para fazerem em alta velocidade o dito Congresso. Antes dele se realizar já todos sabem quem é o Presidente que assegura o “Amen” e o apoio da sociedade civil. Arranjaram uns “delegados” nos becos e bares do país e, não representando nada nem ninguém, vão segundo a legitimidade das armas, apoiar os putchistas quando vierem os tais internacionais.

Para a palhaçada ser completa, começaram a criar e a financiar “grupos de apoio” ao governo que aparecem na televisão a dar vivas à situação e a cantar loas às obras do governo.

Mas na rua cresce a onda de revolta contra estes usurpadores e larápios do bem público, que se ri até às lágrimas da última tirada do Indjai: gós tempu di combersa kaba, gós i tempu di diálugu…

Advertisements