Indjai i Cobardi

by pasmalu

Afinal o homem é mesmo um cobardolas.

Convocou os régulos felupes para uma reunião ontem, em Suzana, e à ultima da hora cortou-se de lá ir e mandou um militar papel, Capacete de Ferro, pedir desculpa pelas acusações e matanças que fez contra os felupes na inventona de Outubro. Aproveitou para zurzir no Cadogo.

Disse aos colegas militares: “ês fidjus da puta di felupi misti matan, má ami qui na matális tudo trokê kaba”

Por isso o graduado que lá foi, escoltado por vários camiões com soldados armados até aos dentes, desmultiplicou-se em desculpas dizendo que eles reconheciam que não tinham sido os felupes nem os rebeldes da Casamança os culpados e que pedia muitas desculpas

Os régulos ouviram atentamente e não se impressionaram com as “lágrimas de crocodilo”, respondendo de forma violenta e sem meias palavras.

Dirigindo-se directamente aos militares disseram-lhes: “vocês se não matam de dia é porque matam à tarde; se não matam hoje é porque matam amanhã; se não matam esta semana é porque matam na próxima; se não é neste mês será no próximo. VOCÊS SÓ SABEM MATAR!”. “Bô ta mata na cabalindadi!”

“Fiquem sabendo que nós nunca votaremos em vocês, porque não votamos em quem tem armas”. “Nós votamos em civis”.

Apavorados, derem meia volta e regressaram à base, certos de que agora sabem de viva voz qual o “djon gago” em que estão metidos.

Anúncios