ONU quer concertar CPLP e CEDEAO

by pasmalu

As recentes crises no Mali e na Guiné-Bissau vieram agravar a situação em toda a África Ocidental. Quem o reconheceu, foram os chefes de missões de paz das Nações Unidas em países da região, num encontro havido segunda-feira em Dakar, e que foi presidido por Said Djinnit, representante especial do secretário-geral da ONU na África Ocidental.

Os chefes de missão sublinharam que o agravamento da situação ocorreu devido aos golpes nos dois países, associando-lhes o flagelo da criminalidade transnacional de drogas e tráfico de armas, terrorismo e pirataria.

Quanto à situação no Mali, Djinnit não descartou a possibilidade de uma intervenção militar no contexto da resolução da crise naquele país, mas sublinhou que o diálogo era a melhor solução.

Quanto à Guiné-Bissau, Joseph Mutaboba, também presente no encontro, saudou os esforços recentes de mediação por parte das Nações Unidas e da União Africana para reactivar o diálogo que conduza à harmonização de posições dos parceiros internacionais, particularmente da CEDEAO e da CPLP, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, com o apoio da União Europeia, no âmbito da resolução 2048/2012. Mutaboba sublinhou a necessidade de se incentivar encontros, como o havido em Nova Iorque, entre Raimundo Pereira e Serifo Nhamadjo.

Fonte: http://www.sudonline.sn/une-intervention-militaire-n-est-pas-exclu_a_10712.html