As pistas da droga: do aeroporto Osvaldo Vieira a Quebo-Forreá

by pasmalu

Pista de aviação em plena estrada; sinalizada com terra amarela nas bermas da pista

O pessoal da segurança privada do aeroporto Osvalo Vieira, de Bissau, está a ser substituído por homens do “comando militar” defunto/vivo. O objectivo ao assumirem tal tarefa é garantir a segurança das operações de narcotráfico com as aeronaves, pois que com a chegada das chuvas as pistas do interior tornam-se mais perigosas.

Buldozer atascado quando pretendia atravessar uma bolanha para reparar a pista

Ainda no dia 29, numa dessas pistas-estradas, os habituais pástrus com “ubus di farinha bola-bola” aterrou no centro de produção de fruta de Coli, em Quebo-Forreá, perante grande djunda-djunda dos militares daquele batalhão. Já no norte, em Kasulol, a pouca distância do Senegal, foi a vez de um buldozer D6, propriedade dos russos que operam na zona de Varela, ficar atolado na bolanha quando ia melhorar a pista-estrada das avionetas do pó branco. O buldozer ainda lá está e estará por muitos e longos anos.

Carros dos “operadores” russos em missão de salvamento do buldozer